terça-feira, 20 de janeiro de 2015

Coxinha

Categoria: Intermediário

Ok, amigas agora falando sério....=P....Sabe aquela coxinha que você faz que não tem economia ou jeitinho pra dar certo?

Aquela que você esta inspirada e quer fazer "A Coxinha" e não mais uma coxinha?

Pronto.....sabem do que estou falando né?....=D....acho que eu gostei tanto da dita cuja que exagerei na apresentação......=O....... Mais ta valendo ainda.......guardem os bons pensamentos e vamos que vamos!


Ingredientes:
(Frango)

1 xícara de purê de tomate de qualidade
1 xícara de água
1 cebola picada
3 dentes de alho picados
1 peito de frango pequeno
Coentros a gosto
Sal ou tempero de sua preferência

Ingredientes:
(Massa) 

2 xícaras de trigo
2 batatas grandes cozidas e amassadas
2 colheres de manteiga sem sal

Ingredientes:
(Creme branco)


1/2 colher de manteiga sem sal
1 copo de leite
1 colher rasa de trigo

Ingredientes:
(Recheio)


O frango cozido e desfiado
O creme branco
1/2 cebola bem picadinha
Coentros a gosto

Ingredientes:
(Empanar e Fritar)
2 ovos ligeiramente batidos
1/2 xícara de água
Farinha de rosca ou panko
Óleo para fritar
--------------------------------------------------------------------------------------------

Preparação:
(
Creme branco

Junte todos os ingredientes e cozinhe em fogo baixo ate pegar consistência de creme.

Preparação:
(Frango)


Cozinhar todos os ingredientes até o frango está bem cozido.


Separe o frango do caldo, desfie o frango e faça o recheio.

Preparação:
(Massa)


No caldo do frango acrescente as batatas e quando o mesmo estiver fervendo acrecente 1 xícara de trigo mexa bem e verifique se precisa colocar a outra xícarade trigo completa. Pois a massa não pode estar muito seca.


Leve essa massa quente para um balcão com a manteiga e trabalhe a mesma até conseguir uma massa macia e uniforme.




Preparação:
(
Empanar e Fritar)

Cobrir a massa com um tecido quando estiver fazendo as coxinhas.

Abrir a massa, rechear, passar no ovo ja misturado com a água e depois na farinha de rosca ou panko.

Fritar em óleo quente (não muito quente), até as lindonas dourarem....=D



Nossa....acho que foi a receitinha mais longa que eu escrevi até agora.....=P

Beijocas

17 comentários:

  1. Me parece muy rica y a los niños ni te cuento, con una ensalada un par de ellas es genial.BSSSS

    ResponderExcluir
  2. Nunca comi mas pelo aspecto tenho a certeza que ia gostar
    bj

    ResponderExcluir
  3. Hummm...que óptimo aspecto!!!!
    Bjs :)

    ResponderExcluir
  4. Parabéns pelo blog!
    Adorei a sugestão que ficou muito apetitosa.
    bjns

    ResponderExcluir
  5. Fiquei com água na boca, so de ver as fotos, Ysandra!
    Delícia!
    Bj,
    Lylia

    ResponderExcluir
  6. Huuummm... que delícia, Ysandra! Ficou com um aspecto bom demais!!!
    Bjs =)

    Vivendo e Aprendendo
    Fotos e Prosas

    ResponderExcluir
  7. Oi Ysandra bom dia :)
    Que belos salgadinhos nos apresentou aqui, adorei a sugestão... e essa é daquelas receitas otimas para aproveitamentos, excelente :)
    Bjokas e boa semana

    ResponderExcluir
  8. Muito bom o seu blog, estive a percorre-lo li alguma coisa, porque espero voltar mais algumas vezes,
    deu para perceber a sua dedicação em partilhar o seu saber.
    Se me der a honra de visitar e ler algumas coisas no Peregrino e servo ficarei radiante.
    E se gostar e desejar comente.
    Como já estamos perto do Natal, desejo-lhe um Natal Feliz e cheio de paz e saúde.
    Que Deus vos abençõe e guarde.
    António.
    http://peregrinoeservoantoniobatalha.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  9. Hummmmmmmmmmmm que isso deve estar muito bommm!!!! Passa uma pra cá por favor! :)
    Beijos!

    ResponderExcluir
  10. Nossa, acabei de conhecer seu blog e já virei fã!
    Também escrevo um blog sobre comidas e bebidas diferentes:
    sobremesaprimeiro.blogspot.com.br
    Depois dá uma passadinha por lá!
    Abração

    ResponderExcluir
  11. Nosa! Não consigo parar de babar, hahaha..
    Dava meu reino por esta coxinha agora!
    Tudo de bom isso aí, Ysandra!
    Parabéns!
    Bjinhus..

    ResponderExcluir
  12. Lindo seu blog e que delícia essa coxinha.

    ResponderExcluir
  13. Lindo seu blog e essa coxinha está de matar.

    www.feijaonoprato.com

    ResponderExcluir
  14. Olá Ysandra: cheguei aqui e até babei com esta coxinha. Muito boa e muito bom também o seu blog. Já me tornei seguidora e gostava muito que também me fosse visitar e que me seguisse.
    Bjn
    Márcia

    ResponderExcluir
  15. Buceta de Frango com Bacon

    Argumenaldo estava assistindo a um vídeo pornô na internet. Ficou intrigado ao notar que a vagina rosada da protagonista assemelhava-se à pele de frango cru. Meditou sobre o assunto durante horas. Por fim, decidiu ver outro vídeo pornô no mesmo site de anteriormente. Desta vez notou que a vagina de outra atriz, esta menos rosada, era mais aberta e tinha uma fina fatia de carne dependurada, pendendo sob a entrada do tão aclamado órgão, balançando a cada movimento de sua dona. Não pôde deixar de comparar tal excesso labial com uma imagem que sempre brotava em sua mente: a de um bacon no ar dançando ao vento e espalhando sua fragrância por todo o ambiente.
    Ficou obcecado pelo assunto. Com uma mania que logo virou tara. Sonhava com a vagina rosada de pele de frango misturada a outra que pertencia ao mundo do toucinho defumado. As duas aglutinavam-se, formando uma só imagem. No fim, a coisa, que era duas, virou uma. Dias e mais dias se passaram, não conseguia tirar a vagina de frango com bacon da cabeça.
    Não dá mais!, disse consigo mesmo.
    Foi ao supermercado. Açougue. Pediu um frango inteiro. Pegou um naco de bacon. Foi pra casa.
    Na cozinha, preparava, pelado, sua tão esperada refeição. Era domingo. Ninguém iria aparecer. Poderia fazer o que quisesse.
    Tirou o frango da embalagem. Era um frango de bom tamanho, daqueles que as donas de casa assam no almoço dominical. Reparou no buraco central, entre as duas coxas. Não havia miúdos, logicamente. O caminho estava livre e, podia-se dizer, parecia macio e confortável.
    Ok, agora, como unir o bacon ao frango? Cortou uma estreita tira de bacon, mais ou menos do mesmo comprimento e espessura da tira labial original de sua musa virtual.
    Precisava grudar no orifício do cadáver galináceo. Lembrou-se que tinha uma super bonder na geladeira. Meteu a cola e afixou a fina tirinha. Pronto! Agora era só esperar a cola secar e começar.
    Enfiou seu rançoso membro no gélido buraco morto. A parte de baixo de seu pênis roçava no bacon, formando, aos poucos, uma fina camada de gordura que deixou seu saco lambuzado ao fim da ação. Sua glande deparou-se com duras e pontudas saliências que logo percebeu tratarem-se das costelas da ave. Ia e vinha no ato sexual. Seu órgão penetrava o frango com uma facilidade ímpar. Tudo foi ficando muito pegajoso. A gordura do bacon misturava-se a uma esquisita geleia que era resultante da violenta fricção na carne do pobre galináceo. No meio do perverso ato, Argumenaldo refletiu: “Provavelmente devo estar cometendo uma terrível atrocidade. O fato de ser um animal me torna um zoófilo; por estar morto, já sou um necrófilo; devido à tenra idade do frango me torno pedófilo; e não sei o verdadeiro sexo, se era frango ou franga, isso faz de mim um possível homossexual. Agora, foda-se!” Aumentou a velocidade e força das estocadas, o corpinho do frango começou a partir-se e, nesse ínterim, em meio à carne já disforme e destroçada, gozou.
    Ao término de tão primoroso feito, Argumenaldo desfez-se da carcaça dispondo-a no fétido invólucro destinado ao lixo doméstico.
    Depois, foi assistir ao Domingo Legal.

    ResponderExcluir
  16. Estou a tentar visitar todos os seguidores do Peregrino E Servo, pois por uma acção do google meu perfil sumiu e estava a seguir o seu blog sem foto e agora tive de voltar a seguir, com outra foto. Aproveito para deixar um fraterno abraço.
    António Jesus Batalha.

    ResponderExcluir